[Resenha] O Mercador de Veneza - William Shakespeare


Avaliação: 4/5
Um jovem pede dinheiro ao mercador local, para que seu amigo obtenha a mão da amada em casamento. Em meio a isso, ele expôe sua carne em garantia de um empréstimo cedido por um agiota, para tal fim.
A oportunidade da leitura desse livro surgiu porque minha prima se tornou uma leitora. Sendo assim, emprestei uns livros pra ela e ela me emprestou outros, sendo um deles, O Mercador de Veneza. As coisas que eu havia lido de Shakespeare eram versões adaptadas como coleção Reviver. Ao me emprestar o livro, comentei que ele era fino (cerca de 120 páginas), e ela me disse que era em forma de peça de teatro.

O Mercador de Veneza se trata de um homem chamado Bassânio, que para conseguir se casar com Pórcia, pede três mil ducados emprestados à seu amigo Antônio, que por sua vez, pede emprestado para Shylock, um judeu. Com uma grande cólera dentro de si, Shylock pede uma garantia: um pedaço de carne de Antônio caso a dívida não fosse paga.

Com uma narrativa de uma compreensão mais difícil, de início, o livro me pareceu chato. A quantidade de personagens me levava à ir ao início do livro verificar quem era quem. Após avançar mais a leitura, começou a ficar mais interessante, digamos assim.

Uma coisa que acho que eu deveria separar aqui para chamar a atenção é a inteligência das falas das personagens, e o talento do autor em escrever, em deixar tudo tão poético... Ao terminar, posso dizer que gostei da história e que me sinto orgulhosa por ter lido uma obra de um autor tão conhecido em texto integral.
Bom pregador é aquele que ouve e atende a seus próprios sermões; acho mais fácil dar bons conselhos a vinte pessoas do que seguir eu mesma um só deles; o cérebro é capaz de conceber leis para controlar o sangue, mas uma cabeça quente ignora todo e qualquer decreto frio. (Pórcia, página 22)
Informações sobre o livro
Título: O Mercador de Veneza
Autor: William Shakespeare
Editora: Saraiva Pocket
Páginas: 121
Adaptações cinematográficas: "O Mercador de Veneza", de 2004. Direção de Michael Radford



20 comentários:

  1. Olá Clara,

    Ainda não tive a oportunidade de ler nada do Shakespeare, não um livro ou uma obra completa pelo menos. O enredo deve ser apaixonante, mas o real problema estaria na linguagem, não? Ainda assim, quero lê-lo.

    Beijos,
    Felipe
    A Hora do Livro

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Já li este livro e achei ele bem bacana :D Ótima escolha para resenha.
    Gostei de sua resenha,parabéns!
    Beijo
    http://www.livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada! Que bom que você gostou! :)

      Excluir
  3. Estou com 'Sonho de uma noite de verão' do mesmo autor e confesso que estou bem ansiosa para começar a leitura.
    Talvez eu dê uma chance ao Mercador de Veneza, parece ser bom :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, eu quero ler Sonho de uma noite de verão há tempos...
      maravilhosomundodetinta.blogspot.com.br

      Excluir
  4. Oie Clara
    apesar da capa pavorosa, Shakespeare é Shakespeare, e um clássico nunca deve ser negligenciado.
    Eu li a maioria dos livros do autor, mas este ainda não passou pelas minhas mãos.
    De qualquer forma, em 2013 decidi ler mais clássicos, e este está na lista.
    Realmente é difícil se situar na narrativa "Shakespeariana", por ser muito travada e conter palavras difíceis, mas conforme a leitura avança, a gente acaba acostumando, e se apaixonando.
    bjos

    ResponderExcluir
  5. Eu gosto de Shakespeare e nunca li esse livro. Confesso que apesar de gostar de seu trabalho, vi a adaptação cinematográfica dessa obra e não curti muito, aí desencantei. Mas acho que mudei de ideia agora.

    liliescreve.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Resenha perfeita! Tenho uma adaptação da história de Romeu e Julieta, mas na biblioteca ao lado da minha casa tem o livro em forma de peça de teatro ou em soneto como você disse (e eu também nem sei como chamar esse tipo de escrita aahaha).

    Tem um selinho para você, dá uma olhada:
    http://pensandoemlivro.blogspot.com.br/2013/01/omg-primeiro-selinho-do-blog.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, muito obrigada! E que bom que você gostou da resenha!

      Excluir
  7. A maior dificuldade que encontro em ler Shakespeare é a forma de escrita que torna a coisa maçante e não flui nem por decreto.
    Tenho 'Hamlet' aqui e nunca consegui prosseguir, mesmo tendo amado ver a peça no teatro.

    Beijos
    Fernanda Souza
    @LeitoraIncomum / www.leitoraincomum.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente é complicado, mas essa peça é curtinha.

      Excluir
  8. Ah, você está lendo os clássicos! rs
    De literatura inglesa eu não vou MUITO lá atrás! Prefiro ficar com Emily Brontë e companhia, de modo que William Shakespeare não é dos meus autores preferidos. Acho as obras dele um tanto trágicas demais e Romeu & Julieta muito meloso!! rs
    E desculpe-me pela demora em retribuir a visita! Estive viajando e minha caixa de e-mail esteve desatualizada!
    Beijos,
    Vinícius - Livros e Rabiscos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHAHA :D Que é isso, tudo bem! Obrigada por vir aqui!

      Excluir
  9. Oi Clara!
    Eu tenho alguns livros de Shakespeare por aqui, mas confesso que não curto muito o formato de peças para ler, sabe? Já li alguns da Agatha Christie assim, mas a Agatha sempre consegue deixar tudo mais interessante e, de qualquer forma, não é o um dos meus preferidos dela também.
    A história realmente é interessante, não é a toa que fez sucesso por tantos anos e, como é fininha, pretendo lê-lo depois, mas nada urgente!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Olá! Shakespeare era um dramaturgo, portanto escrevia textos do gênero dramático, ou seja, roteiros de peças teatrais. Pelo menos no caso do mercador de Veneza, não se trata de um soneto, que é uma form de construção poética. Eu ainda não li essa obra dele, mas até hoje, gostei de todas as que li. Apesar de no começo ser um pouco estranho, especialmente por não sermos acostumados a ler textos nesse formato, depois de um tempo comecei a me habituar.
    Parabéns pela ótima resenha! Já estou seguindo o seu blog e te convido a visitar o meu e seguir se você gostar: http://www.meigaemalefica.blogpot.com. Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Esse livro é simplesmente genial. Lembro que estava no final do ensino médio (momento desesperante para escolher qual vestibular prestar) quando vi o julgamento. Os argumentos usados pela defesa e a perspicácia de achar uma falha no próprio contrato foi algo tão inteligente que não pensei duas vezes antes de me inscrever para o curso de Direito (estava em dúvida entre ele e Odontologia). Confesso que ainda prefiro a versão adaptada do que a original. O formato é menos confuso. Mas isso é uma questão de gosto mesmo. ^_^

    Abraços,
    Matheus Braga
    Vida de Leitor - http://vidadeleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Ah, sempre tive muita vontade de ler esse livro, aliás, até hoje nunca li nada de William Shakespeare por ter receio da narrativa. Porém sua resenha me deixou extremamente curiosa, vou ver se consigo comprar o livro o mais rápido possível.

    Beijos&beijos
    Book is life

    ResponderExcluir

© Incantevole, AllRightsReserved.

Designed by ScreenWritersArena